3 de maio de 2017

Hospital Universitário faz troca de válvula do coração com cirurgia minimamente invasiva no Ceará

Resultado de imagem para hospital universitário walter cantídio, diario do nordeste
Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), da Universidade Federal do Ceará (UFC) realizou sua primeira troca de válvula do coração com cirurgia minimamente invasiva. A operação consistiu de uma esternotomia parcial, ou seja, a realização de uma incisão parcial do esterno, o osso achatado central do tórax, onde foi feito um corte de cerca de cinco a oito centímetros, que é 75% menor do que a incisão realizada na cirurgia convencional.

A paciente a receber esse procedimento foi a diarista Francisca Alves Nobre, de 45 anos. Ela conta que sentiu tonturas e resolveu fazer alguns exames, foi quando descobriu que precisaria realizar a cirurgia para a troca da válvula aorta. Em 7 de fevereiro e após sete dias, Francisca voltou para casa. A Alta médica ocorreu cerca de 45 dias depois, quando retornou ao HUWC para a consulta de revisão.

Benefícios
Entre os benefícios que esse tipo de cirurgia traz está menor risco de infecção hospitalar, recuperação mais rápida e, consequentemente, menor custo de internação e de pós-operatório. A equipe que realizou o procedimento contou com cerca de oito profissionais, entre eles, três cirurgiões, dois anestesistas, dois técnicos de enfermagem e um enfermeiro especializado em circulação extracorpórea.

Apesar de possuir muitos benefícios, nem todos os pacientes são qualificados para se candidatar esse tipo de procedimento. De acordo com o cirurgião cardiovascular João Marcelo Albuquerque apenas pacientes que possuem complicações na válvula aórtica estão aptos a recebê-lo. A equipe está desenvolvendo um protocolo para integrar os processos da enfermaria, do ambulatório e da cirurgia para viabilizar a realização dessa operação com maior rapidez.

Com informações do G1 Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário