15 de abril de 2017

Ceará tem 11 açudes sangrando dos 153 monitorados pela Cogerh

Sobe para 11 o número de açudes sangrando no Ceará (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Onze dos 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh) atingiram a capacidade máxima de armazenamento e sangraram. Com as chuvas registradas de quinta-feira (13) para esta sexta-feira (14), sangrou o açude Quandu, no município de Itapipoca e que faz parte da Bacia do Litoral.

Os outros 10 açudes que estão sangrando são o Acaraú Mirim, Caldeirões, Cauhipe, Gameleira, Itapebussu, Itaúna, Maranguapinho, São Pedro Timbaúba, Tijuquinha e Valério.

Nesta sexta-feira, conforme boletim diário de monitoramento da Cogerh, houve aporte de 11,66 milhões de m³ nos reservatórios do Ceará. Em 2017, o aporte de água nos açudes somou 1.101 milhões de m³. Ainda assim, os reservatórios do Estado continuam em níveis preocupantes, com apenas 11,99% da capacidade total de armazenamento, o que corresponde a 2,23 bilhões de m³.

Nesta sexta-feira foram registrados aportes em 51 açudes, destacando-se os açudes Acarape do Meio, Angicos, Aracoiaba, Araras, Ayres de Sousa, Castanhão, Orós, Pedras Brancas e Taquara. Quarenta e quatro postos pluviométricos monitorados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registraram chuvas.

Situação dos Reservatórios
De acordo com a Cogerh, 106 reservatórios estão com volume abaixo de 30% da capacidade de armazenamento, enquanto que 43 estão em volume morto e 18 estão completamente secos (Adauto Bezerra, Barragem do Batalhão, Carão, Carmina, Carnaubal, Desterro, Ema, Faé, Favelas, Forquilha II, Madeiro, Monte Belo, Potiretama, Quixeramobim, Santo Antônio, Serafim Dias, Trapiá II e Vieirão).

Com informações do G1 CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário