17 de março de 2017

Vasco demite técnico Cristóvão Borges

cristóvão borges vasco macaé (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)Cristóvão Borges não é mais o técnico do Vasco (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)
Chegou ao fim a segunda passagem de Cristóvão Borges pelo Vasco. Nesta sexta-feira, um dia após a derrota por 1 a 0 para o Vitória - e, consequentemente, a eliminação na Copa do Brasil -, o clube comunicou a saída do treinador. Alvo da torcida nos últimos jogos, Cristóvão deixa o cargo com sete vitórias, dois empates e cinco derrotas entre jogos oficiais e torneio de pré-temporada. 
Em seu site, o Vasco publicou o seguinte comunicado, assinado pelo presidente Eurico Miranda:
A direção do Club de Regatas Vasco da Gama comunica a saída do treinador Cristóvão Borges a partir desta sexta-feira (17/03). O Vasco agradece os serviços prestados pelo profissional, que sempre trabalhou com dedicação.
Desde que foi anunciado, ainda em dezembro de 2016, Cristóvão nunca teve unanimidade no Vasco. Parte da torcida se manifestou contrária à contratação do treinador. Ele, porém, recebeu o apoio de Eurico, que ressaltou a primeira passagem do treinador, entre 2011 e 2012. 
Entretanto, os resultados ruins logo minaram a paciência da torcida. Nas últimas partidas, Cristóvão foi constantemente hostilizado. A pressão chegou a um ponto que convenceu Eurico, avesso a mudanças de treinadores, capitular. 
Luxemburgo e Ricardo Gomes cotados
Agora, a diretoria trabalha para buscar o substituto de Cristóvão. Não há ainda um nome de consenso, embora a preferência seja por alguém com experiência. Parte da cúpula defende a contratação de Vanderlei Luxemburgo, que tem relação estremecida com Eurico Miranda. 
Outro nome que agrada é o de Ricardo Gomes. Porém, o técnico é amigo de Cristóvão, que foi seu auxiliar e assumiu o Vasco em 2011 justamente após o AVC sofrido pelo então comandante. Neste cenário, é improvável que Ricardo aceite caso seja realmente procurado. 
Por 
Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário