17 de março de 2017

Evitar consumo de glúten aumenta risco de diabetes, diz pesquisa

Grãos de trigo
O glúten é uma proteína presente em cereais como o trigo (Foto: AFP)
As dietas sem glúten caíram no gosto popular por prometerem resultados positivos para quem deseja emagrecer. Mas retirar essa proteína, presente em cereais como o trigo, pode acarretar em problemas. Um estudo realizado pelo Departamento de Nutrição de Harvard, uma das universidades mais renomadas do mundo, indica que deixar de consumir glúten pode aumentar os risco de diabetes.

A pesquisa foi feita com 200 mil pessoas, durante 30 anos, que responderam a um questionário de frequência alimentar a cada dois e quatro anos. O resultado apontou que a maioria dos voluntários comeu menos de 12 gramas por dia. Dentre estes, os pesquisadores perceberam que os que consumiram mais glúten tiveram menos chances (13%) de desenvolver diabetes tipo 2 do que aqueles que consumiram menos de quatro gramas diárias. Quase 16 mil pessoas desenvolveram a doença, segundo o estudo.

Os pesquisadores ainda não sabem explicar por que o maior consumo da proteína está associado ao não desenvolvimento da doença. Para eles, a resposta pode estar no fato de que essas pessoas também comeram mais fibras, que são conhecidas por protegerem o corpo contra o diabetes tipo 2.

Especialistas advertem que a dieta sem glúten só deve ser adotada, sob recomendação médica, por pacientes com doença celíaca - inflamação na parede do intestino causada pela reação ao glúten. Algumas pessoas são intolerantes a essa proteína, contudo, não chegam a apresentar a inflamação. Nesses casos, os médicos avaliam se é necessário retirar totalmente o glúten da dieta.

Com informações do Jornal O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário