20 de janeiro de 2017

Donald Trump toma posse como 45º presidente dos Estados Unidos

Donald John Trump, 70, tomou posse nesta sexta-feira (20) como o 45º presidente dos Estados Unidos, sucedendo Barack Obama com discurso crítico à classe política e no mesmo tom que marcou sua campanha eleitoral.

Ele prestou juramento diante do Capitólio, em Washington, e discursou em seguida. Na presença de quatro de seus antecessores -- um deles republicano -- Trump disse que a cerimônia tinha um significado especial porque está transferindo o poder de Washington e o levando de volta ao povo. Por muito tempo, um grupo pequeno na capital dominou as decisões e o poder, e a população não foi beneficiada, afirmou. "O povo vai governar esta nação novamente", prometeu.

Veja alguns destaques da fala de Trump:

·                   Disse que "o povo vai governar esta nação novamente"
·                   "Juntos, vamos determinar o curso da América e do mundo por muitos, muitos anos que virão"
·                   Prometeu erradicar o terrorismo radical islâmico da face da Terra
·                   Prometeu investimento em infra-estrutura
·                   Prometeu gerar empregos
·                   Disse que nada pode parar a América quando está unida
·                   Disse que os EUA defenderam fronteiras de outros países com seus militares, e não protegeram as suas próprias

Após vencer Hillary Clinton na eleição, apesar de obter menos votos, graças ao sistema de Colégio eleitoral, Trump assume o cargo com uma taxa de popularidade de apenas 40%, a menor de um novo presidente em décadas.

Trump disse que as vitórias dos poderosos no passado não foram as vitórias do povo. "Havia pouco para ser celebrado pelas famílias pelo nosso país. Isso tudo muda, começando aqui e agora. Porque este momento é o momento de vocês, pertence a vocês", discursou.

"O que realmente importa não é que partido controla o governo, mas se o governo é controlado pelo povo", diz Trump. "Os homens e mulheres esquecidos de nosso país não serão mais esquecidos. Todos estão ouvindo vocês agora".

O novo presidente afirmou que os EUA defenderam as fronteiras de outros países com seus militares, e se recusou a proteger as suas próprias, além de terem gasto bilhões de dólares no exterior, enquanto havia muitos problemas internos.

Voltou também a falar sobre as fábricas que fecharam no país, sem pensar nos milhões de trabalhadores americanos que foram deixados para trás.

Em partes da fala, o novo presidente assumia um tom de campanha, dizendo que gerará empregos, construirá estradas e viadutos. "Quando a América está unida, nada pode pará-la!", defendeu. Para encerrar, Trump repetiu o slogan de sua campanha, "Make America great again" ("tornar a América grande novamente").

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário