1 de dezembro de 2016

Contra 'injustiça' de mata mata, Fortaleza quer mudar Série C do Brasileiro

Fortaleza enfrentou com o Juventude nas quartas de final e foi eliminado
Fortaleza enfrentou com o Juventude nas quartas de final e foi eliminado
Frustrado nas últimas três tentativas de subir para a Série B do Brasileiro após fazer a melhor campanha da primeira fase da terceira divisão, o Fortaleza está decidido a fazer uma proposta de mudança no regulamento para a edição de 2017 do torneio para ser votada pelos clubes. E não é uma ideia que alteraria o formato, a quantidade de times ou as datas.
A proposta da equipe cearense é que os primeiros colocados na fase de grupos tenham o direito de jogar o mata-mata do acesso com a vantagem de dois resultados iguais. Assim se o primeiro jogo terminasse empatado e o segundo também, a equipe seria favorecida. Ou se perder a primeira partida por 1 a 0 e vencer a segunda pelo menos placar também.
"O critério hoje é injusto. Nossa proposta será nesse sentido. Quem faz a melhor campanha na primeira fase não pode ser injustiçada, perdendo tudo em um dia. Neste ano, fizemos a melhor campanha e fomos jogar contra o Juventude nas quartas de final. Em Caxias do Sul, o árbitro anulou um gol nosso legítimo. Na nossa casa o árbitro expulsou um jogador nosso sem a menor necessidade e sem critério. Perdemos a vaga", disse Jorge Alberto de Carvalho Mota, presidente do Fortaleza, em entrevista para o ESPN.com.br.
"A gente sempre termina a primeira fase em primeiro lugar. Vai ao mata-mata e não tem vantagem em nada. A vantagem é decidir o segundo jogo em casa, mas nem temos a vantagem de jogar por dois resultados iguais. Se tivéssemos, já estaríamos na Série B há três anos", completou o cartola.
A ideia é sugerir a mudança no conselho técnico da competição, que ainda não tem data certa, mas deve ocorrer no início de 2017.
Mas para que leve a ideia para a frente Mota precisa vencer o pleito no Fortaleza, neste sábado, dia 3 de dezembro. Além dele, vão disputar o cargo Alexandre Campelo Borges e Antônio Renan Vieira e Silva. 
TENTATIVA FRACASSADA
Neste ano, os clubes da Série C votaram pela mudança no formato da competição, de acordo com proposta da Federação Cearense.
A ideia apresentada mantinha a estrutura do torneio com 20 clubes divididos em dois grupos de dez equipes cada um. No Grupo A, ficariam as equipes do Norte e Nordeste. No B, as equipes das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste. As equipes do mesmo grupo jogariam entre si em partidas de ida e volta - como tem sido até hoje.
A mudança ocorreria ao final da 18ª rodada. Os quatro melhores colocados do Grupo A disputariam entre si duas vagas na Série B. O mesmo ocorreria entre os quatro melhores colocados da Chave B. O título seria definido entre os melhores de cada quadrangular.
A ideia tinha como defensores principais os clubes do Nordeste e foi patrocinada pela Federação Cearense. Nos últimos dois anos, o Fortaleza foi o melhor time da primeira fase, mas sucumbiu nas quartas de final, perdendo a chance de promoção.
FORTALEZA NA SÉRIE C
O Fortaleza caiu para a terceira divisão em 2009. Após as primeiras participações sem tanta empolgação, o clube foi o melhor da primeira fase nas últimas três edições. No entanto, sempre foi eliminado nas quartas de final - a um passo do acesso.
Em 2014, empatou os dois jogos contra o Macaé, perdendo a vaga na semifinal - e na Série B - pelo critério de gols marcados fora de casa. No ano seguinte, caiu para o Brasil-RS com um revés e um empate. Já neste ano foram dois empates com o Fortaleza.
Por Rafael Valente, de São Paulo (SP), para o ESPN.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário