4 de abril de 2016

DE NOVO NO QUASE

(Foto: Felipe Oliveira / Assessoria Bahia)
De novo, mais uma vez jogamos como nunca e perdemos como sempre. Criamos chances, colocamos bolas na trave e gols feitos foram desperdiçados, o 1x1 de forma alguma condiz do que foi apresentado na partida, e o Fortaleza mais uma vez fica no famoso quase no mata-mata. 

O Fortaleza dominou a partida de inicio, mas o Bahia que teve a primeira grande chance quando Juliano fez pênalti em Thiago Ribeiro aos 5 minutos. Ele mesmo cobrou e Ricardo Berna defendeu, mantendo o zero no placar. Daí até o fim do primeiro tempo foi só pressão leonina. Daniel Sobralense colocou na trave aos 11, Anselmo em cima de Lomba aos 15, Juninho cabeceia para fora aos 19, Daniel Sobralense para fora aos 30, Anselmo por cima aos 35, e Hayner tirando de Anselmo no último momento aos 39 entoavam um 0x0 que poderia ser um verdadeiro massacre do Tricolor de Aço.

Doriva e Marquinhos mudavam no intervalo e o jogo ficou mais franco, apesar do ainda domínio do Fortaleza que contava com um a mais desde os 28 minutos do primeiro tempo quando o volante Paulo Roberto fora expulso. Logo aos 4 minutos, Pio recebia a bola e acertava a trave. O Bahia tentava contra-atacar, mas ao 20 minutos, em cruzamento rasteiro de Daniel Sobralense, Eduardo empurra para dentro, 1x0 Fortaleza!

O Bahia tentava responder e aos 24 João Paulo Gomes chuta por cima livre na grande área. O Leão tenta ampliar, Juninho aos 32 chuta para fora. No minuto seguinte Lima quase entrega o ouro recuando mal, mas Ricardo Berna estava atento. Aos 39 minutos o castigo, quando Juninho recebe na entrada da área e acerta um balaço no ângulo, 1x1! O Fortaleza pressiona no fim, aos 44 quando Anselmo passa da bola, aos 45 quando Eduardo chuta para fora, aos 48 com Anselmo chutando por cima e aos 49 com Eduardo cabeceando na trave, mas não era o dia deles, 1x1 e vaga do Bahia que agora volta as atenções para a Copa do Brasil, onde enfrenta o Globo-RN, na quarta-feira, na Fonte Nova, às 21:45.

O Fortaleza agora enfrenta o Guarani de Juazeiro pelo Campeonato Cearense, também na próxima quarta-feira e também às 21:45. O jogo será no Romeirão, em Juazeiro do Norte. O Bahia, vencedor do confronto, enfrenta o Santa Cruz-PE na semifinal. 

ANÁLISE

Não deu, de novo. É Nordestão, Série C ou Copa do Brasil, muda treinador, jogador e diretoria, mas o carma é sempre o mesmo. O time joga bem, perde um caminhão de gols e é eliminado com aquele gosto de que poderia ter se classificado, que dava para subir, que dava para ser campeão.

Desde que sou criança essa sina já bateu tantas vezes, em tantas competições, sempre de forma traumática. Ceará, Figueirense, Atlético Mineiro, Paysandu, Coritiba, Macaé, Oeste, Brasil de Pelotas, Campinense, Sport e agora Bahia.

Claro, tivemos momentos mágicos contra o Ceará, contra América Mineiro, Paulista, Guarany de Sobral, e até mesmo o Bahia. Calamos Arruda e tantos outros lugares, mas parece até uma sina, parece até que as vitórias viram exceção e as amargas derrotas viram realidade, fica o trauma.

O Bahia em tese era melhor, tinha mais força, dinheiro, mas foi dominado nos dois jogos. Um erro individual ali, outro aqui e mais uma vez a vaga não veio. Não cabe agora apontar culpados, fizemos o serviço de mostrar que os baianos não são invencíveis e mostramos que somos fortes e nunca mortos, mas que não fique como sempre ficou, de lamentar o indivíduo e não organizar o coletivo.
GOLS
FICHA TÉCNICA
Bahia-BA: Marcelo Lomba; Hayner, Lucas Fonseca, Éder e João Paulo Gomes (Júnior Ramos); Feijão, Paulo Roberto e Juninho; Luizinho (Moisés), Thiago Ribeiro e Edigar Junio (Zé Roberto). Téc: Doriva

Fortaleza: Ricardo Berna; Edimar, Lima e Max Oliveira (Eduardo); Felipe (Clebinho), Juliano (Dudu Cearense), Pio, Daniel Sobralense e Éverton; Juninho e Anselmo. Téc: Marquinhos Santos

Gols: Juninho aos 39 do 2º tempo (Bahia-BA); Eduardo aos 24 do 2º tempo (Assistência: Daniel Sobralense) (Fortaleza)
Cartões Amarelos: Paulo Roberto (Bahia-BA); Max Oliveira, Juliano, Pio, Daniel Sobralense e Anselmo (Fortaleza)
Cartão Vermelho: Paulo Roberto (Bahia-BA)

Local: Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 03/04/2016
Hora: 16:00
Renda: R$ 441.202,50
Público pagante: 18.328 pessoas
Competição: Copa do Nordeste 2016
Árbitro: Eduardo Santana Nunes (SE)
Assistentes: Eric Nunes Costa (SE) e Jean Márcio dos Santos (RN)

Por Luca Laprovitera
Boraleao.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário