9 de março de 2016

Morre ex-atacante Gildo, maior ídolo da história do Ceará


Gildo é o maior ídolo da história do Ceará
Faleceu na manhã desta quarta-feira, 9, o ex-atacante e ídolo do Ceará Sporting Club, Gildo Fernandes de Oliveira. Ele estava com 76 anos.

Apontado pela torcida alvinegra como o maior ídolo da história do clube, ele é o principal artilheiro de todos os tempos do Alvinegro e o jogador que fez mais gols pelo clube nos Clássicos-Rei.

De acordo com o historiador e conselheiro do Ceará, Pedro Mapurunga, Gildo marcou pelo menos 261 gols em 441 partidas com a camisa do clube, mas há ainda um período na década de 60 que está sendo investigado.

Gildo estava no Hospital Antônio Prudente há quatro dias. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória.

O Ceará Sporting Club decretou luto oficial de três dias e disponibilizou o a sede do clube para a realização do velório.

O velório será às 13h na Funerária Ternura, no bairro aldeota e o enterro às 17h no cemitério Jardim Metropolitano, no bairro Messejana.
O clube divulgou uma nota no site oficial sobre o falecimento do jogador.
Confira a nota a seguir:
O Ceará Sporting Club e a nação alvinegra estão de luto.
Gildo Fernandes de Oliveira (12/01/1940), o maior artilheiro da história Centenária do Vozão, faleceu nesta manhã, vítima de parada cardiorrespiratória.

O momento é de profundo pesar pela partida do ídolo, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Ceará com seu espírito de liderança e com faro de gol apurado, afinal Gildo defendeu o manto alvinegro em 441 partidas e balançou as redes adversárias em 261 oportunidades, ajudando o clube a conquistar vários títulos.

"A nação alvinegra está de luto e profundamente triste pela partida do nosso maior ídolo Gildo Fernandes. Nosso artilheiro honrou o manto alvinegro e nos deixou uma grande história que nos enche de orgulho. Nossa solidariedade à família. O Ceará Sporting Club está em luto", afirmou o Presidente Robinson de Castro.

A torcida alvinegra também se manifestou nas redes sociais e os mais jovens escreveram o seguinte texto:

"Obrigado, Gildo.
Obrigado pelos gols que não vi, mas imaginei!
Obrigado pelos títulos que não vi, mas comemorei!
Obrigado pelos lances, como a cabeçada mágica, que não presenciei, mas enxerguei!
Obrigado por nascer em Pernambuco, mas adotar o Ceará!
Obrigado!"

Em sua vitoriosa carreira, o eterno Gildo foi campeão cearense pelo Vovô em 1961, 1962, 1963 e 1971, campeão do Norte-Nordeste de 1969 e jogou ainda pelo América de Rio Preto/SP e Calouros do Ar. O ex-atacante foi artilheiro do Campeonato Cearense em duas oportunidades (1961 e 1963), além de ser vice-artilheiro em 1962, com 29 gol.

O Mais Querido se solidariza com a família e com todos os fãs de Gildo e deseja força neste momento de dor! Este também foi o sentimento do Presidente do Conselho Deliberativo, Humberto Aragão, que afirmou estar muito triste com a partida do maior ídolo da história do clube que viu jogar.

O Ceará Sporting Club, a partir de hoje, decreta três dias de luto. Mais informações sobre o velório e sepultamento em breve.

O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário