10 de junho de 2015

Comoção marcou enterro de Welington Landim

cam2
Ilo Santiago Júnior (Brejo Santo ) – Sob forte comoção, foi enterrado na tarde desta quarta-feira, no CemitériIlo  - o João Batista, em Brejo Santo, a 510 km da Capital, o deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Welington Landim (Pros). O sepultamento foi seguido por uma multidão, que acompanhou o cortejo do Ginásio “Welingtão” até o cemitério. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 70 mil pessoas participaram do velório.
O presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (Pros), chegou ao velório na companhia do governador Camilo Santana. O governador falou durante o velório e definiu Welington Landim como lutador, guerreiro e apaixonado pelo que fazia. “Um exemplo de pai, amigo, esposo e político que deixa um legado para as próximas gerações”, afirmou.
camill
As palavras de Camilo Santana foram endossadas pelo ex-ministro Ciro Gomes e o conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Domingos Filho, que destacaram o compromisso e dedicação do parlamentar com o desenvolvimento do Estado.
Fila
A viúva e ex­-deputada estadual, Gislaine Landim, os quatro filhos, Guilherme, Welington Landim Filho, Gilvan e Bárbara permaneceram durante todo o velório, enquanto a população fazia fila para dar o último adeus ao parlamentar, que foi também prefeito de Brejo Santo.
Sem conter as lágrimas, o filho de Welington Landim e atual prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim, agradeceu o carinho do povo cearense nesse momento de dor. O gestor fez questão de salientar que a Assembleia Legislativa era um dos locais preferidos do pai. “Essa Assembleia era o orgulho dele. Por isso fizemos questão de passar por lá. Sabemos que ele já está rezando lá em cima pela gente, um anjo forte que temos no céu”, disse.
Aos 80 anos, a moradora da comunidade de Vila Conceição, zona rural de Brejo Santo, Dona Maria Escobar, era uma dos milhares de brejo santenses que chorou a morte de Welington. Ainda com lágrimas nos olhos, a aposentada relembrou os feitos e o início da carreira política do deputado. “Quando minha filha esteve doente foi ele que pegou ela nos braços e a ajudou. Eu só queria arranjar um retrato ou um filme de Welington para eu passar na minha televisão. Deixar lá pra ficar todo tempo assistindo ele, porque abaixo de Deus tinha Dr. Welington”, destacou Dona Escobar.
Missa
A missa de corpo presente foi celebrada por Dom Fernando, da Diocese do Crato; pelo padre de Brejo Santo, Monsenhor Dermival, e pelos padres Reginaldo, também de Brejo Santo; Cícero José, de Juazeiro do Norte; José Sampaio, de Penaforte; Ronailson, do Crato; Antônio Furtado, da Comunidade Shalon, e Frei Paulo Sousa, de Penaforte.
Blog do Eliomar de Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário