12 de março de 2015

Morre aos 64 anos o compositor e sanfoneiro Severo do Acordeon

Morre aos 64 anos o compositor e sanfoneiro Severo do Acordeon
A informação foi confirmada pelo músico Jadiel Guerra, amigo próximo do artista paraibano.
Segundo amigos, Severo, que chegou a lançar 11 discos, estava abatido desde morte da esposa
A Paraíba perdeu um grande músico: morreu quarta-feira (11), no Rio de Janeiro, Severo do Acordeon, último sanfoneiro de Jackson do Pandeiro (1919-1982). A informação foi confirmada pelo músico Jadiel Guerra, amigo próximo do artista paraibano.
Segundo Jadiel, a notícia pegou todo mundo de surpresa. A causa da morte ainda não foi revelada, assim como os detalhes do enterro. Especula-se que o músico, de 64 anos, teve um infarto fulminante.
Amigos próximos dizem que ele andava debilitado depois que a esposa, Maria Andrade, morreu, em novembro de 2014.
Nascido João Severo da Silva em Sapé, Zona da Mata paraibana, Severo tocou com Zé Ramalho, Elba Ramalho e Alceu Valença, além de ter acompanhado Jackson por mais de dez anos, acompanhando o “Rei do Ritmo” até o último show.
O sanfoneiro também tocou no famoso The Rhythm of the Saints, lançado pelo cantor Paul Simon em 1990.
Solo, Severo chegou a lançar 11 discos, entre eles ‘No Forró Eu e Ela’ (1986) e ‘Machucando Gostosinho’ (1987), ambos pela extinta EMI, e ‘Forró Rasgado’ (2000), da Atração Fonográfica. Também deixa mais de 180 composições.
As primeiras informações são de que o enterro será no Rio de Janeiro.
Confira um dos sucessos de Severo na voz de Elba Ramalho:
Por André Cananéa e Audaci Júnior
Jornal da paraiba

Nenhum comentário:

Postar um comentário