15 de fevereiro de 2015

São Caetano comprova boa fase, bate o Rio Branco e se mantém na ponta


 
O duelo entre Rio Branco e São Caetano era um dos mais esperados da quinta rodada da Série A2. Não era para menos, já que estavam em campo líder e vice-líder da tabela, que até então tinham campanhas numericamente iguais em pontos. Os times corresponderam à expectativa. No fim, se deu melhor quem iniciou a rodada na ponta da tabela. Com gols de Neto, Ferreira e Diego Acosta, o Azulão venceu o Tigre por 3 a 2, na tarde deste sábado, em Capivari. Fernando chegou a igualar o marcador, Jobinho dimuniu nos acréscimos, mas a dupla não impediu a primeira derrota do Rio Branco. 
Apesar de conhecer o primeiro revés na temporada, o Tigre se mantém na zona de acesso, com dez pontos. O São Caetano, por sua vez, comemora a manutenção da boa fase na competição. 
Além de manter a invencibilidade, a quarta vitória consecutiva leva o Azulão aos 13 pontos e mantém a equipe na liderança da tabela. Com o mesmo número de pontos da Ferroviária, a equipe do ABC leva vantagem por causa do saldo de gols (oito contra cinco). Ambas as equipes voltam a campo no sábado. Enquanto o Rio Branco vai até Sorocaba para enfrentar o Atlético Sorocaba, às 17h, o São Caetano encara o Novorizontino, em casa, às 16h, em novo duelo direto pelas primeiras colocações. 
Rio Branco x São Caetano (Foto: Sanderson Barbarini / Foco no Esporte)Bolas alçadas na área definiram vitória do São Caetano sobre Rio Branco (Foto: Sanderson Barbarini / Foco no Esporte)
Definitivamente não era o dia da defesa do Rio Branco. As falhas defensivas, principais motivos para o revés, apareceram logo no primeiro minuto de jogo. Xuxa cruzou, Matheus Borelli furou e a bola sobrou limpa para Neto marcar o primeiro dos donos da casa. Fernando até chegou a empatar a partida a dez minutos do fim da primeira etapa, mas viu os visitantes ficarem novamente à frente do placar com Ferreira, que aproveitou novo cruzamento de Xuxa para fazer o segundo do Azulão, aos 45. 
Mal tinha dado o tempo para os comandados de Fahel Junior assimilarem as instruções do treinador no intervalo quando o Rio Branco sofreu um duro golpe. Novamente em bola alçada na área por Xuxa, Diego Acosta pegou sobra de cabeçada de Sandoval na trave para fazer 3 a 1. Jobinho, a dois minutos do fim, aproveitou cruzamento de Thiago Santos para diminuir. Àquela altura, porém, não havia mais tempo para reação.
Por Capivari, SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário