14 de agosto de 2017

Taxa de analfabetismo chega a 44% na Geração X, nascidos entre 1968 e 1982



Um levantamento inédito feito pela UnitFour revelou que 44% da Geração X (nascidos entre 1968 e 1982) não possui nenhum grau de instrução. Na chamada Geração Y (1983 a 1996) o índice caiu para 16%.

No entanto a Geração X possui o maior número de pessoas com Ensino Superior, 42%, contra 31% da Geração Y e 27% das demais gerações somadas. Porém a Geração Y é a com maior número de pessoas que concluíram Mestrado: 58%, em comparação com 6% da Geração X e 36% das demais somadas.

Com informações do Ceará News 7

Papa questiona fé de cristãos que consultam horóscopos e cartomantes

Resultado de imagem para Papa questiona fé de cristãos que consultam horóscopos e cartomantes

O papa Francisco afirmou neste domingo (13) que a fé não é uma fuga dos problemas, mas, sim, o que dá sentido à vida. Para Francisco, cristãos que consultam "cartomantes e horóscopos" não tem "fé tão forte".
  
Durante a Oração do Ângelus no Vaticano, o pontífice disse que, quando os fiéis não se "apegam à palavra do Senhor e, para ter mais segurança, consultam horóscopos e cartomantes, a pessoa começa a chegar ao fundo".
  
"Apenas a fé dá a segurança da presença de Jesus, que nos impulsiona a superar as tempestades existenciais.  É a certeza de segurar uma mão que nos ajuda com as dificuldades, apontando o caminho, mesmo quando está escuro", acrescentou o papa.

Francisco ressaltou que o Evangelho de hoje, que recorda o episódio de Jesus a caminhar sobre as águas, tem "um rico simbolismo" e faz refletir sobre a fé, pessoalmente e em comunidade, porque o barco dos apóstolos "é a vida de cada um, mas também da Igreja". E acrescentou: "este episódio é uma imagem da maravilhosa realidade da Igreja de todos os tempos: um barco ao longo da travessia também enfrenta ventos contrários e tempestades que ameaçam dominá-la".
  
Na Praça de São Pedro, o pontífice afirmou que o que salva a Igreja é a "coragem e as qualidades dos seus homens sendo que a fé em Cristo e a sua palavra são garantias contra o naufrágio".

Com informações da Agência Brasil

Com corte de mais de 40% nos recursos, Forças Armadas se veem a caminho do colapso

Tiago Correa/Dircom/CMM
Comandante do Exército, Villas-Bôas reclamou publicamente dos cortes "muito elevados e fora dos padrões"
Desde 2012, o orçamento das Forças Armadas caiu de R$ 17,5 bilhões para R$ 9,7 bilhões, queda de 44,5%. Os valores se referem aos recursos “discricionários”, não incluem gastos obrigatórios com alimentação, salários e saúde dos militares.  O Comando das Forças Armadas diz que, com o contingenciamento de 40% dos recursos este ano, só há dinheiro para custear as despesas até setembro. Os cortes, segundo os militares, poderão levar Exército, Aeronáutica e Marinha ao colapso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Se não houver aporte, os militares terão de reduzir o expediente e antecipar a baixa dos recrutas. Segundo o jornal, o comando do Exército confirmou que o corte reduz “drasticamente” a fiscalização do uso de explosivos, abrindo caminho para o aumento de explosões de caixas.
O presidente Michel Temer diz que o governo está trabalhando para reverter o cenário: “Nós queremos devolver dinheiro, digamos assim, para os vários setores da administração e, em particular, às Forças Armadas”. “Qualquer ampliação de limites, sem que haja redução em outros ministérios, depende do aumento do espaço fiscal”, respondeu o Ministério do Planejamento, por meio de sua assessoria.
De acordo com a reportagem, a falta de recursos afetou a vigilância das fronteiras, os pelotões do Exército na Amazônia, a fiscalização da Marinha nos rios da região e na costa brasileira. Por contenção de recursos, a Aeronáutica paralisou atividades, reduziu efetivos e acabou com esquadrões permanentes nas bases dos Afonsos, no Rio, de Fortaleza, de Santos e de Florianópolis.
O corte se deu, em especial, nos projetos inseridos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O contingenciamento pode antecipar a dispensa de recrutas, assim como atrapalhar o treinamento de soldados para agir no Rio e impedir a realização de voos para interceptar aeronaves clandestinas.
Conforme o Estadão, para reduzir gastos, as Forças também estão trocando o quadro efetivo por temporário e reduzindo a tropa. O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, reclamou nas redes sociais, no início do mês, que os cortes “foram muito elevados, fora dos padrões”.
Com informações do Congresso em Foco

Veja vídeo: baleias jubarte são vistas no litoral do Ceará




As baleias jubarte estão em temporada de deslocamento pelo Nordeste (Foto: Reprodução)_
Grupo de baleias jubarte foi avistado no litoral do Ceará, próximo ao município de Paracuru. O movimento migratório dos mamíferos marinhos foi registrado pelo engenheiro de pesca cearense, Elohim Ghibor, 33. As imagens foram captadas por volta das 10 horas da última quinta-feira, 10, quando o profissional fazia atividade de Observação de Mamíferos Marinhos (MMO) dentro de uma embarcação, a 200 milhas da costa do mar.


As baleias jubarte são mamíferos marinhos da classe dos Cetáceos e, entre agosto e setembro, deslocam-se pelo Nordeste, principalmente no litoral da Bahia, conforme Ghibor. "As Jubartes vêm dar à luz aos filhotes nas águas tropicais do Nordeste. São animais que podem atingir mais de dez metros. Procuram água quente nessa época e depois voltam às águas frias, onde passam a maior parte da vida", explica.
As águas frias de concentração destas baleias são aquelas perto das Ilhas Malvinas, no Atlântico. A espécie foi reconhecida a partir da anatomia analisada pelo engenheiro, que trabalha em atividade de MMO. "O pessoal, principalmente da área, ficou muito feliz com o ocorrido", conta Ghibor sobre a repercussão do vídeo.
O engenheiro de pesca destaca ainda a classificação da jubarte como ‘baleia verdadeira’, porque, no lugar de dentes ósseos, tem cerdas na parede bucal para filtrar o alimento da água. "Diferente da baleia orca, que tem dentes ósseos, como chamamos popularmente os animais da família dos golfinhos”, completa.
Por Amada Araujo 
Com informações do Jornal O Povo

Eunício só desiste do Governo do Ceará se Tasso for o candidato da oposição

O leitor do Ceará News 7 soube primeiro que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), pretende concorrer ao Governo do Ceará. Nesta segunda (14), o Estadão traz que ele só sai da disputa por Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Eunício ou Tasso enfrentarão o atual governo que já fechou chapa paras as Eleições de 2018. No final de semana, o presidente do PDT, Carlos Lupi, deu os nomes: Ciro Gomes presidente; Camilo Santana governador; Cid Gomes e André Figueiredo senadores.

Agora, a oposição precisa bater o martelo para começar os trabalhos pré-campanha.

Ceará News 7

Maior corte da história exclui 41 mil do Bolsa Família no Ceará

Todos os 184 municípios cearenses tiveram redução (Foto: Agência Senado)
No Ceará, 41.691 famílias não contam mais com o benefício do programa Bolsa Família. O corte, feito no mês de julho, acompanhou a redução de outros 501 mil beneficiários em todo o País. É a maior redução de beneficiários da história do Bolsa Família. 
A queda contínua do total de famílias cearenses atendidas pelo programa acontece desde março, somando quase 70 mil benefícios. O número atual de beneficiários no Estado, 965.342, é o menor da década, pela primeira vez no período abaixo de um milhão.
Fortaleza registrou o maior corte, de 12.252 famílias, seguida por Caucaia (2.260), Maracanaú (926) e Maranguape (722). Todos os 184 municípios tiveram redução.
O diretor institucional da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Expedito José do Nascimento, conta que soube do corte no início de julho. “Já começamos a prevenir alguns municípios. Quando eles cortam é de forma geral. Estão usando a questão de fazer um recadastramento e a partir daí, cortam”, explica.
Conforme Expedito, as famílias só sabem que não fazem mais parte do programa quando vão sacar o dinheiro. “Aí mandam ligar para a central do Bolsa Família e encaminham para a Prefeitura”, conta. Ele acrescenta que os municípios não têm como oferecer programas que possam suprir as necessidades das famílias. “No governo anterior (de Dilma Rousseff) também houve corte, mas tinha muitos critérios”.
Para o consultor econômico da Aprece, Irineu de Carvalho, o valor financeiro do corte executado em julho, de R$ 6 milhões, não afeta economicamente o Estado, mas impacta nas famílias. “No acumulado do período tem um peso diferente, afeta o comércio, além da questão social”.
Impacto
O professor do curso de Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Fábio Maia Sobral, considera desastrosos os cortes. “Precisamos avaliar que estamos em uma época de desemprego. E mesmo sobre os que estão empregados, o Ceará tem, historicamente, um grande mercado informal”. O especialista destaca que, do ponto de vista econômico, os cortes representam “o abandono das periferias e do interior”. “O retorno da fome, da pobreza extrema, já foi sinalizado”.
Por nota, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) afirmou que o corte ocorreu porque as famílias não atendiam mais aos critérios de inserção do programa. Principalmente em relação à renda per capita familiar. A pasta destacou que a “condução desastrosa da política econômica brasileira e a irresponsabilidade fiscal do governo Dilma Rousseff (PT) ainda geram impacto na vida dos brasileiros sobretudo da parcela mais vulnerável da população”. Conforme o ministério, existem 551 famílias aguardando a concessão do benefício.
Multimídia
Acesse os números sobre o Bolsa Família mês a mês bit.ly/bolsapagamentos
Consulte benefícios por estado, município ou por família
Perfil dos beneficiários por município
Por Sara Oliveira
Com informações do Jornal O Povo

Para 94% dos eleitores, atuais políticos não os representam, aponta pesquisa

ABr
Crise de representatividade foi bandeira dos protestos de junho de 2013. "Eles não nos representam", diziam manifestantes por meio de cartazes

Pesquisa publicada neste domingo (13) pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que 94% dos eleitores não se sentem representados pelos políticos que estão no poder. O levantamento, do instituto Ipsos, confirma a rejeição generalizada dos brasileiros à classe política, independentemente de partidos, e ao atual sistema político-eleitoral, e um dado preocupante: só metade dos entrevistados defende a democracia.
[x]
Segundo o Estadão, o percentual dos que se consideram representados pelos atuais políticos caiu nove pontos percentuais desde novembro e chegou a irrisórios 4%. Outros 2% não souberam responder. Um terço das pessoas ouvidas declarou que o regime democrático não é a melhor opção para o país. Outros 17% não souberam responder. A taxa de apoio ao modelo brasileiro de democracia é de 38%. Mas 47% discordam. De acordo com a pesquisa, 74% são contra o voto obrigatório.
Já 86% disseram que não se sentem representados por aqueles políticos nos quais já votaram. A crise de representatividade também atinge fortemente as legendas partidárias: 81% avaliam que “o problema do país não é o partido A ou B, mas o sistema político”. A desigualdade social e econômica também pesa na avaliação dos entrevistados pelo Ipsos: embora 96% afirmem que todos devem ser iguais perante a lei, somente 15% consideram que essa regra é respeitada no Brasil. Nove em cada dez eleitores entendem que, se não fosse a corrupção, o Brasil poderia ser um “país de primeiro mundo”.
Apesar do acirramento da polarização política nos últimos anos, 88% concordam com a afirmação de que “as pessoas deveriam se unir em torno das causas comuns, e não brigar por partido A ou partido B”. Para 84%, “brigar por partido A ou B faz com que as pessoas não discutam os reais problemas do Brasil”. “A democracia no Brasil, desta forma, não é representativa”, disse ao Estadão Rupak Patitunda, um dos responsáveis pela pesquisa. “Há uma expectativa sobre o regime que não é atendida pelos seus clientes”, acrescentou.
A pesquisa do Ipsos faz parte de um levantamento chamado Pulso Brasil, feito mensalmente desde 2005 para monitorar a opinião pública sobre política, economia, consumo e questões sociais. Nessa última edição foram ouvidas 1,2 mil pessoas, em 72 municípios, entre 1º e 14 de julho. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.
Com informações do Congresso em Foco

Fortaleza empata com Cuiabá em jogo fraco tecnicamente



Fortaleza empatou com o Cuiabá em 1 a 1 na noite deste domingo na Arena Castelão, em partida válida pela 14ª rodada da Série C do Brasileiro. Ronny abriu o placar para o Tricolor e Bileu deixou tudo igual no placar de uma partida marcada pela pobreza técnica apresentada pelas equipes e por uma quase total ausência de emoções.

Com o resultado, o Fortaleza chega a 23 pontos e perde uma posição na tabela do Grupo A. Agora terceiro colocado, o Leão ainda tem situação tranquila quanto à classificação para o mata-mata, visto que tem cinco pontos de vantagem para o Remo, 5º colocado. Além disso, o time do Pici chega a cinco partidas sem perder.
Na próxima rodada, o Fortaleza tentará ampliar a sequência invicta diante do Sampaio Corrêa, justamente o time que tomou a vice-liderança do Leão. A partida no estádio Castelão, em São Luís, está marcada para as 20 horas do próximo sábado, 19.
Confusão
 Após o apito final, jogadores do Fortaleza e do Cuiabá se desentenderam no meio do campo. Após empurra-empurra e princípio de confusão, os ânimos foram controlados.
Fortaleza x Cuiabá
Renda: R$ 81.976,00
Publico pagante: 9.341
Não pagantes: 279
Total: 9.620

Com Informações do Jornal O Povo

13 de agosto de 2017

Fortaleza x Cuiabá - Leão pode dar mais um passo rumo a classificação

Invicto como mandante, o Fortaleza vai ter pela frente um adversário que ainda não perdeu fora de casa

Fortaleza pode dar mais um passo rumo a classificação para as quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C neste domingo, quando recebe o Cuiabá, às 18 horas, no Estádio Castelão, pela 14ª rodada do Grupo A.


Sem perder há quatro jogos - duas vitórias e dois empates -, o Fortaleza é um dos primeiros colocados, com 22 pontos. O Leão do Pici ainda não sabe o que é perder como mandante nesta Série C, acumulando quatro vitórias e dois empates. Além disso, são dez gols marcados e apenas dois sofridos.

Já o Cuiabá tenta acabar com um jejum de três jogos sem vitórias e, com 15 pontos, está entre o céu e o inferno, sonhando com a classificação e lutando contra o rebaixamento. Um fato curioso é que o Dourado não ganhou e nem perdeu jogando como visitante. São seis empates em seis jogos.


Invicto como mandante, o Fortaleza vai ter pela frente um adversário que ainda não perdeu fora de casa.

 No primeiro turno, em partida válida pela quinta rodada, os dois times se enfrentaram na Arena Pantanal e ficaram no empate por 2 a 2 em um jogo cheio de alternativas. O Fortaleza saiu na frente, levou e virada e foi buscar o segundo gol aos 48 minutos do segundo tempo.

Com informações do Futebol Interior

Na última prova da carreira, Usain Bolt se lesiona e fica sem pódio

Resultado de imagem para Na última prova da carreira, Usain Bolt se lesiona e fica sem pódio
Mega-astro do atletismo, Usain Bolt, 30, despediu-se do esporte neste sábado (12) de maneira dramática e sem medalha no revezamento 4 x 100 m no Mundial de Londres.

O velocista, que fechou a participação da equipe caribenha, sentiu uma lesão e nem sequer terminou a prova. Ele recebeu atendimento imediatamente após cair ao solo do estádio olímpico londrino. Em seguida, o médico da equipe jamaicana, Kevin Jones, confirmou que Bolt teve uma cãibra na coxa esquerda.
Resultado de imagem para Na última prova da carreira, Usain Bolt se lesiona e fica sem pódio
Após terminada a prova, ele cruzou a linha de chegada com a ajuda dos companheiros de equipe (Omar McLeod, Yohan Blake e Julian Forte), mas não houve validação da marca.

A Grã-Bretanha levou o ouro (37s47), seguida pelos Estados Unidos (37s52) e pelo Japão (38s04). A Jamaica defendia o tetracampeonato mundial da prova (2009, 2011, 2013 e 2015).

"Nós queríamos ganhar essa medalha para ele, mas o que aconteceu foi totalmente inesperado", afirmou McLeod, campeão olímpico e mundial dos 100 m com barreiras, em entrevista ao SporTV.

Nas redes sociais, o astro publicou uma mensagem curta. "Obrigado, meus amigos. Amor infinito aos meus fãs", escreveu.

Ao longo de sua carreira, Bolt colecionou sucesso inigualável na história das provas de velocidade do atletismo.

Despontou aos olhos do planeta no Mundial júnior de 2002, em Kingston, capital jamaicana, com um triunfo nos 200 m. No ano seguinte, bateu o recorde mundial júnior da distância e criou a expectativa de ser uma das atrações dos Jogos Olímpicos de Atenas-2004.

As lesões, porém, o tiraram de ação durante a Olimpíada e também afetaram seu desempenho nas temporadas seguintes (2005 e 2006).

O ano de 2007, contudo, foi o da sua redenção e abriu caminho para seu estrelado. No Mundial de Osaka, no Japão, já recuperado das contusões, ele faturou duas pratas: nos 200 m e no revezamento 4 x 100 m. Bolt não sabia, mas seria a última vez que ele perderia as duas distâncias pelos próximos dez anos.

O jamaicano solidificou de vez sua condição de astro maior do atletismo em 2008. Antes mesmo dos Jogos de Pequim, quebrou o recorde mundial dos 100 m em Nova York, com a marca de 9s72. Detalhe: era apenas a quarta vez que ele disputava a prova em nível internacional.

Na Olimpíada chinesa, bateu novamente a marca dos 100 m, repetiu a dose nos 200 m e encerrou sua campanha no revezamento 4 x 100 m. Saiu dos Jogos com três e deu o prenúncio de sua hegemonia.

Entre 2009 e 2016, quebrou novos recordes mundiais de suas provas, mas o grande feito foram suas medalhas.

Coube a Bolt ser o primeiro na história a vencer três vezes seguidas os 100 m e 200 m em Jogos Olímpicos (2008, 2012 e 2016). Em Campeonatos Mundiais, somou 11 medalhas de ouro. Até a edição de Londres, que termina neste domingo (13), perdeu somente uma prova –os 100 m no Mundial de Daegu, e porque queimou a largada.

Com informações da Folha de S.Paulo

Fiscalização identifica irregularidades no uso de agrotóxicos no Ceará

Imagem relacionada
O descarte inadequado de embalagens, produtos vencidos, falta de receita agronômica. Esses são alguns dos problemas mais recorrentes no uso de defensivos agrícolas na Chapada do Apodi, no interior do Ceará, identificados pela última fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema) realizada entre o fim de julho e o começo de agosto deste ano.

Com o apoio da Polícia Militar Ambiental, do Conselho de Arquitetura e Agronomia (Crea-CE) e da Secretaria da Saúde do estado, o grupo de fiscalização percorreu cinco municípios da região verificando as condições de comercialização e de uso de agrotóxicos nas propriedades rurais. No total, os fiscais visitaram 24 locais e emitiram 33 autos de infração por crimes previstos na Lei Estadual dos Agrotóxicos (lei nº 12.228/1993)

“Para que o agricultor possa aplicar o agrotóxico, ele precisa ter uma receita emitida por um agrônomo dizendo que aquele produto é utilizado para aquela praga, e que tem uma série de providências que precisam ser tomadas. Isso praticamente não existe no campo, e nos dá a visão de que precisamos melhorar nossa assistência técnica”, disse Viviane Gomes, técnica da Coordenadoria de Desenvolvimento Sustentável da Sema.

A Chapada do Apodi, junto com a Serra da Ibiapaba e o Cariri, é uma das três regiões do Ceará onde o uso de defensivos agrícolas é mais intenso. Isso porque a agricultura irrigada, em especial a fruticultura, são bastante desenvolvidas na região.

A cidade de Limoeiro do Norte, a 200 quilômetros de Fortaleza, foi palco de um dos casos mais emblemáticos de enfrentamento ao uso abusivo de agrotóxicos, quando o líder comunitário Zé Maria do Tomé foi assassinado, em 2010. Ele era um dos maiores defensores da proibição da prática da pulverização aérea de defensivos nas lavouras do município.

O diretor de Sanidade Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária (Adagri), Tito Carneiro, considera que esse tipo de fiscalização integrada, que ocorre desde 2013, já registra avanços. No entanto, a situação ainda encontrada na Chapada do Apodi é preocupante tanto no que se refere à saúde das pessoas que trabalham com esses produtos como para o meio ambiente.

“O uso correto dos agrotóxicos não causa impactos sérios para a saúde, desde que utilizados corretamente. O problema é que ainda há uma deficiência de informações, principalmente entre os pequenos agricultores”, disse.

A Lei Estadual dos Agrotóxicos, original de 1993, está em processo de revisão. A minuta do projeto, que deve ser enviado para a Assembleia Legislativa neste semestre, é alvo de críticas de entidades da sociedade civil.

Nota do Fórum Cearense de Combate aos Impactos do Uso de Agrotóxicos (FCCA) divulgada no começo deste mês aponta, por exemplo, que o novo texto da lei prevê, entre outros itens, a liberação da pulverização aérea, a venda fracionada de defensivos e flexibiliza a habilitação do profissional que emite receita agropecuária.

A Sema defende que a revisão da lei visa definir melhor os papéis de cada um dos atores envolvidos no uso, na comercialização e na fiscalização.

Com informações da Agência Brasil

Abidias Ferreira assume cargo de prefeito interino de Apuiarés - Ce


Até então vice-prefeito de Apuiarés, Abidias Ferraira (PSD)assumiu neste sábado (12) o cargo de prefeito interino do município. O fato se deu após o juiz Francisco Marcello Alves Nobre acatar, na última quarta-feira (9), o pedido de afastamento do prefeito Roberto Sávio Gomes, conhecido como “Robertão”. A cidade ficou sem gestão por três dias.

A solenidade de posse aconteceu no plenário da Câmara Municipal de Apuiarés. Após juramento emocionado, Abidias pediu apoio do funcionalismo público e dos vereadores, para que juntos possam desenvolver um trabalho em prol da população.

Entenda
Além de Robertão, a justiça pediu o afastamento de quatro secretários, da tesoureira, do chefe de gabinete e da presidente da Comissão Permanente de Licitações por suspeitas de participação em um esquema de fraudes em licitações emergenciais.

Com informações do Ceará News 7

Ceará bate o CRB e embala o quarto triunfo consecutivo na Série B

O jogo não foi digno da terceira colocação conquistada pelo Ceará neste sábado, no Castelão, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, mas a torcida do Vozão celebrou. Em casa, a equipe alvinegra sofreu, mas venceu o CRB por 1 a 0.
O único gol do confronto saiu apenas aos 28 minutos do segundo tempo. Pio cruzou na primeira trave e Lima tocou de cabeça. A bola ainda raspou em Edson Kolln antes de morrer no fundo das redes do CRB.
Apesar do tento sofrido na reta final, o CRB até tentou esboçar uma reação, mas a expulsão de Rodrigo Souza três minutos depois minou as ações dos visitantes. O volante, que já tinha o cartão amarelo, recebeu o segundo por falta dura em Lima.
“Desde quando eu cheguei, o pessoal me recebeu muito bem e isso facilitou para entrosar mais rápido.”, falou o autor do gol do jogo.
A partida representou o quarto triunfo consecutivo do Ceará na Segundona. Com o resultado, o Vozão se manteve na quarta colocação com 34 pontos, cinco atrás do líder América-MG. Já o CRB caiu para a nona colocação com seis pontos a menos.
Com informações da Gazeta Esportiva

12 de agosto de 2017

Eclipse solar irá cobrir o sol completamente nos EUA; veja como será no Brasil

Eclipse solar irá cobrir o sol completamente nos EUA; veja como será no Brasil

Em 10 dias, no dia 21 de agosto, os moradores de uma faixa de terra dos Estados Unidos verão um sol negro. É o eclipse solar total, um dos fenômenos mais aguardados pela agência espacial americana (Nasa) neste ano. No Brasil, ele será visto de forma parcial -- quanto mais ao Norte, mais coberto estará o sol.

A última vez que a maioria dos norte-americanos experimentou um eclipse total foi em 1991. Neste ano, de acordo com a Nasa, o fenômeno poderá ser observado por 500 millhões de pessoas de forma total ou parcial: 391 milhões nos Estados Unidos, 35 milhões no Canadá e 119 milhões no México (além da América Central e parte da América do Sul).


O trecho mais intenso para a observação vai de Lincoln Beach, em Oregon, até Charleston, na Carolina do Sul. Nesta região, o sol ficará completamente preto durante pouco tempo: 2 minutos e 40 segundos -- a transição completa será de mais de 4 horas.
A expectativa está grande. Milhares de hoteis estão lotados na faixa de terra que ocorrerá a escuridão e eventos estão com ingressos esgotados há meses. A pesquisa "eclipse 2017" no Google produziu mais de 35 milhões de acessos.

No topo do Brasil, no monte Caburaí, o eclipse será parcial: cerca de 50% de escuridão. O trecho contemplado pela penumbra chega até Brasília, mas com apenas 1,96%. Nestas regiões com baixo índice, os observadores podem, talvez, notar apenas uma diminuição do brilho do sol.

Mais de perto
Este é o segundo e último eclipse registrado neste ano: o primeiro ocorreu em 26 de fevereiro. Era do tipo anular, quando há uma faixa de luz ao redor do sol, formando uma espécie de um "anel de fogo". Ele foi visto no Pacífico, no Chile, na Argentina, na África.


Eclipse solar é visto em 26 de fevereiro de 2017 em Coyhaique, no Chile (Foto: REUTERS/Stringer)

Por Carolina Dantas, 
Com informações do G1

Após saco de bondades para políticos, governo prepara saco de maldades para servidores; veja as categorias prejudicadas

Temer e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, na abertura da colheira do algodão, nessa sexta-feira (11), em Mato Grosso

Por um lado, farta liberação de recursos e distribuição de cargos entre os aliados, programas de refinanciamento de dívidas para empresários e produtores rurais e recuo na proposta de elevar o Imposto de Renda para quem ganha mais, como os próprios políticos. Por outro, congelamento de salários, adiamento de reajuste, corte de benefícios e fixação de teto salarial para quem está começando a carreira.
Depois do saco de bondades para políticos, às vésperas e após a votação que o livrou da investigação por corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Michel Temer prepara o anúncio de um pacote de maldades para o servidor público.
A equipe econômica se debruça neste fim de semana nos últimos cálculos para a revisão da meta do deficit fiscal deste ano e de 2018 e na definição de medidas para cortar gastos e aumentar despesas. O resultado desse trabalho deverá ser anunciado no início da próxima semana. Só com o congelamento de salários dos servidores no ano que vem, o governo espera economizar cerca de R$ 10 bilhões.
Servidores atingidos
Ao todo, 253 mil servidores ativos e inativos, além dos militares, devem ser atingidos pelo adiamento dos reajustes, informa o jornalista Vicente Nunes, do Correio Braziliense. A decisão do governo atinge parte significativa da elite dos servidores federais e pode precipitar uma onda de greves e outras manifestações.
Militares, policiais federais, policiais rodoviários federais, diplomatas, integrantes das carreiras jurídicas, como os advogados da Advocacia-Geral da União (AGU), auditores federais, gestores da União e funcionários do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deverão ser atingidos com o congelamento salarial em 2018, antecipa o Correio. Já os policiais civis e militares do Distrito Federal, ainda hoje pagos pela União, não tiveram aumento nem terão reajuste.
“Estão na lista: médicos peritos do INSS, auditores-fiscais e analistas tributários da Receita Federal, auditores-fiscais do Trabalho, analistas e especialistas em Infraestrutura, analistas-técnicos de Políticas Sociais, peritos federais agrários, funcionários do Dnit, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, carreira jurídica, carreira de finanças e controle, CVM, Susep, analistas e técnicos do Banco Central, carreira do ciclo de gestão, carreira de diplomacia, Polícia Civil dos ex-territórios e Suframa”, informa o Correio.
Devem ficar de fora dessa relação os servidores de categorias que fecharam acordo para correção salarial por apenas dois anos, 2016 e 2017. O aumento, nesse período, foi de 10,8% e a última parcela, paga em janeiro deste ano.
O adiamento dos reajustes precisará do aval do Congresso, por meio de projeto de lei, porque os aumentos dessas categorias já foram aprovados pelos parlamentares. No caso do congelamento, o assunto poderá ser tratado por medida provisória.
O governo também planeja fixar o salário inicial dos novos servidores em R$ 5 mil. Benefícios como auxílio-moradia, ajuda de custo em caso de remoção, entre outros, também devem sofrer cortes. A equipe econômica também estuda elevar a alíquota da contribuição previdenciária dos funcionários públicos, de 11% para 14%. Também é estudada a adoção de medidas que atingem a parte mais pobre e vulnerável da população, como a extinção do auxílio reclusão, concedido a famílias de presos.
Reoneração e novo Refis
Para aumentar a receita, o governo prepara nova proposta de reoneração da folha de pagamento de dezenas de setores. A mudança enfrenta resistência significativa no Congresso: a medida provisória que tratava do assunto venceria esta semana. Para evitar que o tributo de julho fosse cobrado das empresas, o Planalto decidiu revogar a MP.
Outro obstáculo que a equipe econômica terá de superar no Congresso é a pressão de deputados sobre o novo programa de parcelamento de dívidas tributárias, o Refis. O relator, Newton Cardoso (PMDB-MG), desfigurou a proposta do Executivo e ampliou as facilidades para os devedores. Ele faz parte do grupo de parlamentares que têm dívidas milionárias com a União.

A receita extraordinária a ser gerada pelo novo Refis é considerada fundamental pelo governo para atingir a meta fiscal de 2017. Segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, outro deputado da base governista deve apresentar novo relatório sobre o assunto. As mudanças feitas pelo relator reduzem de R$ 13 bilhões para menos de R$ 500 milhões a arrecadação do governo com o programa este ano.
Entre outras coisas, Newton estabeleceu desconto de até 90% no valor dos juros e de 50% nas multas das dívidas parceladas, acabou com restrições ao uso de créditos fiscais, autorizou empresas em recuperação judicial a participar do programa e dobrou o prazo máximo de parcelamento. O parecer dele foi aprovado por comissão mista, mas precisa ser submetido ao plenário da Câmara antes de seguir para o Senado.
Rombo maior
A equipe econômica precisa definir o quanto antes os ajustes porque o Executivo precisa enviar antes do fim do mês propostas de alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2018. Só então o governo poderá enviar o projeto do orçamento do ano que vem. Técnicos da área econômica alegam que, sem mudanças efetivas em receitas e despesas, o rombo nas contas deste ano saltará de R$ 139 bilhões, em 2017, e R$ 129 bilhões, em 2018, para R$ 159 bilhões em cada ano.
Nesta semana o governo recuou da proposta de elevar a alíquota do Imposto de Renda de contribuintes que recebem mais de R$ 20 mil por mês. Apesar da reação de parlamentares, do empresariado e entidades sindicais, a medida alcançaria apenas 325 mil brasileiros que ganham mais, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre eles, deputados e senadores e ministros do Supremo Tribunal Federal, que recebem R$ 33,7 mil.
Agrado aos parlamentares
Às vésperas da votação do pedido  de autorização para que o Supremo Tribunal Federal autorizasse a análise de denúncia contra o presidente Michel Temer, o governo acelerou a liberação de emendas parlamentares, sobretudo entre os aliados, e acertou um programa generoso de parcelamento de dividas do agronegócio, representado no Congresso pela poderosa bancada ruralista, que votou em peso a favor do peemedebista. Temer venceu com o apoio de 263 deputados. Foram registrados 227 votos pelo prosseguimento das investigações.
Em acordo com os parlamentares que representam os produtores rurais, o governo decidiu abrir mão de mais de R$ 10 bilhões em arrecadação nos próximos anos com a edição de uma medida provisória que promove uma espécie de Refis para o agronegócio. A MP reduz a alíquota da contribuição paga por produtores para o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), que auxilia o custeio da aposentadoria dos trabalhadores rurais, subsidiada pela União. Permite que produtores com atraso no pagamento das contribuições previdenciárias acertem as dívidas com descontos nas multas e de forma parcelada.
De acordo com dados da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara, o governo empenhou (ou seja, comprometeu-se a pagar) 96,6% das emendas autorizadas ao longo de 2017 nos dois meses anteriores à votação que livrou Temer da investigação – desde a explosão da crise com as delações da JBS). Entre junho e julho, foram empenhados R$ 4,03 bilhões dos R$ 4,17 bilhões comprometidos entre janeiro e 4 de agosto. O governo alega que não há associação entre as emendas e a votação na Câmara porque elas são impositivas e que parlamentares da oposição também foram contemplados.
Com informações do Congresso em Foco

Globo FC vence URT nos pênaltis e conquista acesso para a Série C

Globo FC venceu a URT nos pênaltis e garantiu o acesso à Série C 2018 (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)

O Globo FC eliminou a URT e é o primeiro classificado para a Série C 2018. Na noite desta sexta-feira, em um Estádio Barretão lotado, a Águia celebrou sua maior conquista em cinco anos de história: o tão sonhado acesso. O time de Ceará-Mirim venceu o rival mineiro por 1 a 0 no tempo normal, com gol de Renatinho Carioca em cobrança de falta, aos 22 minutos do segundo tempo, e decidiu a vaga nos pênaltis. Foi aí que brilhou a estrela do goleiro reserva Dasaev, que entrou no início do jogo, substituindo o lesionado Rafael. Nas penalidades, ele defendeu as cobranças de Marques e Fábio Alves, e ainda viu Felipe Alves desperdiçar sua tentativa e levou o Globo FC às semifinais desta Série D (3 a 2 nos pênaltis).

Por GloboEsporte.com, Natal

UE convoca embaixadores para reunião extraordinária sobre Coreia do Norte

Bandeira europeia
A alta representante da União Europeia (UE) para a Política Externa, Federica Mogherini, convocou hoje (11) os embaixadores dos países do bloco para uma reunião extraordinária na próxima segunda-feira, a fim de abordar a situação na Coreia do Norte e planejar os "próximos passos". A informação é da EFE.

Federica decidiu convocar um encontro "extraordinário" do Comitê Político e de Segurança da UE, no qual estão representados os embaixadores dos Estados Membros do bloco, por conta das reuniões que ela teve em paralelo ao Fórum Regional da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean, na sigla em inglês), em Manila, com o secretário de Estado dos Estados Unidos e os ministros das Relações Exteriores da Coreia do Sul, Rússia, China e Austrália, entre outros.

O anúncio de Mogherini chega após o presidente dos EUA, Donald Trump, advertir Pyongyang de que as Forças Armadas americanas estão "posicionadas, armadas e carregadas" para um eventual combate com a Coreia do Norte, um comentário que mantém elevadas as tensões dos Estados Unidos com o líder norte-coreano Kim Jong-un.

Com informações da Agência Brasil