15 de outubro de 2017

Trump diz que está “aberto” a negociações com a Coreia do Norte

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante conferência em Nova YorkPresidente dos Estados Unidos, Donald Trump (Kevin Lamarque/Reuters)
O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, afirmou nesta sexta-feira que está “aberto” à possibilidade de negociar com a Coreia do Norte, mas que também está “preparado” para qualquer outra possível situação resultante da escalada de tensões com Pyongyang. “Vamos ver o que acontece com a Coreia do Norte. Isso é tudo o que podemos dizer. Vamos ver o que acontece. Estamos totalmente preparados para várias coisas”, disse Trump a jornalistas no jardim sul da Casa Branca.
“Pode acontecer uma situação na qual negociaremos, sempre estou aberto a isso. Mas se houver algo diferente de uma negociação, acreditem em mim, estamos preparados, mais do que nunca”, acrescentou.
A surpreendente declaração de Trump acontece no mesmo dia em que a Coreia do Norte ameaçou novamente o territória americano de Guam e contraria o tom duro de suas críticas ao regime norte-coreano e ofensas propagadas contra Kim Jong-un. A advertência o do governo norte-coreano, no entanto, não foi mencionada.
A contemporização do presidente americano também conflita com a depreciação ao anúncio do seu secretário de Estado, Rex Tillerson, de que os Estados Unidos têm “linhas de comunicação” abertas com Pyongyang para sondar a possibilidade de iniciar um diálogo.
“Disse ao nosso maravilhoso secretário de Estado, Rex Tillerson, que perde tempo tentando negociar com o ‘Pequeno Homem Foguete”, escreveu Trump um dia após o anúncio de Tillerson, utilizando o apelido que usa para definir o líder norte-coreano, Kim Jong-un.
No dia seguinte a esse tuíte, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que as “únicas conversas que aconteceram, ou que poderiam existir” com a Coreia do Norte “são as relacionadas com trazer de volta os americanos que foram lá detidos”. “Além disso, não haverá conversas com a Coreia do Norte neste momento”, concluiu Sanders.
Trump apostou em uma retórica dura como resposta aos programas norte-coreanos de armas nucleares e mísseis balísticos e, durante o discurso que fez no mês passado na Assembleia-Geral da ONU, ameaçou “destruir totalmente” a Coreia do Norte se continuasse com as suas provocações.
Com informações da Revista Veja

Ao mestre, com carinho! 15 de outubro – Dia do Professor




Mestre,
é aquele que caminha com o tempo, propondo paz, fazendo comunhão, despertando sabedoria.
Mestre é aquele que estende a mão, inicia o diálogo e encaminha para a aventura da vida.
Não é o que ensina fórmulas, regras, raciocínios, mas o que questiona e desperta para a realidade.
Não é aquele que dá de seu saber, mas aquele que faz germinar o saber do discípulo.
Mestre é você, meu professor amigo que me compreende, me estimula, me comunica e me enriquece com sua presença, seu saber e sua ternura.

Eu serei sempre seu discípulo na escola da vida.

Obrigado, professor!

Em nome de minha esposa, Professora Gerlene Gomes, saúdo a todos os professores do Brasil.

Ceará vence Oeste em Barueri e continua no G4 da Série B


Neste sábado, na Arena Barueri, o Oeste recebeu o Ceará pela rodada de número 29 da Série B do Campeonato Brasileiro. Em confronto direto por vaga no G4, melhor para os visitantes, que foram superiores durante os 90 minutos e acabaram vencendo por 1 a 0. O único gol do jogo foi anotado pelo meia Richardson.
O Rubrão perdeu a chance de entrar no G4 e caiu para a sexta colocação, com 47 pontos ganhos. Para correr atrás do prejuízo, na próxima rodada vai a Pernambuco, onde enfrenta o Santa Cruz. Já o Vovô, em quarto lugar, com 51 pontos, continua na briga pelas primeiras posições. Na terça-feira recebe o terceiro colocado Paraná, no Castelão, em novo confronto direto.
Com informações da Gazeta Esportiva

"Venenos brancos": eles podem acabar com sua saúde

Entenda mais sobre o poder destruidor desses cinco alimentos
Arroz branco
Arroz branco
Eles estão no nosso prato praticamente todos os dias, do café da manhã ao jantar. Mas, segundo os médicos, deveriam passar bem longe da nossa boca, tanto que foram apelidados de “venenos brancos”.
Estamos falando da farinha de trigo branca, do arroz branco, do leite de vaca pasteurizado, do açúcar e do sal refinados.
“Esses cinco alimentos são extremamente prejudiciais ao organismo. São responsáveis pelo surgimento de doenças como diabetes, hipertensão, intolerâncias alimentares e até pelo desenvolvimento de doenças autoimunes”, destaca o médico pós-graduado em Nutrologia Wesley Schunk.
FARINHA
A começar pela farinha de trigo branca, essa que a gente usa em bolos e pães. Em termos de valor nutritivo, pouco se tem para falar dela. “Ela não traz benefício algum à saúde. Contém uma carga muito grande de glúten, que o nosso organismo não é capaz de digerir”, ressalta Schunk.
O arroz branquinho, que combina tão bem com o feijão nosso de cada dia, também deveria ser eliminado da dieta. “De fato, arroz com feijão é uma combinação excelente. Mas o arroz branco tem um alto índice glicêmico, ou seja, mantém altos os níveis de açúcar no sangue. Não traz benefício algum para a saúde”, diz o médico.
CONDENADO
Outro alimento tradicional na nossa mesa, o leite de vaca é condenado pelos médicos. “No passado, quando era consumido da vaquinha criada em casa, sem aditivos químicos, já foi indicado. Hoje, o de caixinha tem conservantes demais. Devemos substitui-lo por leites vegetais, como o de leite de coco, de arroz e macadâmia, por exemplo”, aponta.
Mas e o cálcio presente no leite, tão importante para o organismo? “O cálcio pode ser encontrado nos vegetais verdes, que, aliás, devem fazer parte da alimentação das crianças”, explica.
VILÕES
Dos vilões da alimentação mais conhecidos, o açúcar e o sal estão sempre no topo da lista. “O sal é um nutriente essencial na dieta, ajudando no funcionamento dos nervos, dos músculos. Mas em excesso não é benéfico, podendo ocasionar o aumento da pressão arterial e a perda gradual de funcionamento dos rins”, alerta o cardiologista e professor da Ufes José Geraldo Mill.
Para evitar esse excesso tão venenoso ao nosso corpo, o professor tem umas dicas: “Comidas e temperos prontos têm muito sal. Se você prepara em casa, tem mais controle. A redução deve ser gradativa. Em três meses de redução, a sensibilidade ao sal já aumenta”, indica Mill.
'CORTEI TUDO E PASSEI A ME SENTIR MELHOR'
A empresária Joyce Rodrigues, 28 anos, queria ter uma vida mais saudável e resolveu cortar alguns itens do cardápio diário. A começar pela farinha branca e pelo açúcar.
Joyce Rodrigues prova um bolo feito sem açúcar refinado: hábito virou trabalho
Joyce Rodrigues prova um bolo feito sem açúcar refinado: hábito virou trabalho
“Queria uma alimentação mais natural. Fui cortando tudo e percebi que fiquei melhor sem farinha branca, sem açúcar. Meu corpo passou a funcionar melhor. Em poucos dias sem eles eu vi a diferença”, contou ela.
O açúcar, de fato, é um velho conhecido no ranking dos “venenos brancos”. Ninguém fala bem dele. “Nenhum açúcar deve ser consumido. Não existe açúcar saudável, existem açúcares menos ruins”, dispara o médico Wesley Shunk, pós-graduado em Nutrologia.
Como ficar sem um docinho? “O ideal é treinar o paladar para consumir menos doce. O corpo não pede. Açúcar é igual droga. É um bombom depois do almoço, e isso vira rotina. A pessoa pode começar tirando o açúcar do cafezinho e trocando o chocolate comum por um com 70% de cacau. Nas receitas, pode usar a stévia, que é um adoçante natural”, sugere o médico.
O cardiologista e professor da Ufes José Geraldo Mill também defende uma dieta sem farinha branca e açúcar refinado. “São alimentos pobres em termos de nutrientes. Oferecem as chamadas calorias vazias”, explica ele.
OPÇÕES
No dia a dia, quem quiser cortar esses produtos da rotina tem outras opções de carboidratos mais saudáveis. “Os legumes como mandioca, batata, batata doce, são fontes de carboidrato, mas têm vitaminas e até proteínas”, cita Mill.
Joyce conta que, na busca por uma alimentação mais saudável, nem sempre encontrava o que queria no mercado. Por isso, decidiu abrir um negócio seguindo esse princípio. Hoje ela vende bolos e tortas feitos sem açúcar e farinha refinada.
“Sempre fazia os doces desse tipo para mim, e comecei a reparar que as pessoas estavam procurando, mas não tinham opções”, comenta ela.
Raigna Vasconcelos não se sentia bem quando comia algo feito com farinha branca. "Sentia o estômago dilatado." Agora, nas receitas de pães e bolos, ela usa outros tipos de farinha considerados mais nutritivos. "O trigo não me faz falta"
Raigna Vasconcelos não se sentia bem quando comia algo feito com farinha branca. "Sentia o estômago dilatado." Agora, nas receitas de pães e bolos, ela usa outros tipos de farinha considerados mais nutritivos. "O trigo não me faz falta"
OS 5 "VENENOS BRANCOS"
Arroz branco
Por que é um veneno?
Para ficar branquinho o arroz passa por um processo que elimina a casca e muito dos seus nutrientes, sobrando apenas o amido. Ele fica rico em carboidratos, pobre em proteínas, aumentando o índice glicêmico no organismo. Ou seja, pode contribuir para o aparecimento do diabetes
Troque por...
O arroz integral é uma boa opção. Mas o ideal é trocar esse alimento por legumes e verduras, como batata doce, aipim, inhame, couve-flor, abobrinha, entre outros alimentos que não aumentam o índice glicêmico e são nutritivos
Farinha de trigo branca
Farinha de trigo branca
Farinha de trigo branca
Por que é um veneno?
O processo que a tornou branca e fininha acabou por eliminar boa parte dos nutrientes. É rica em glúten, que é um alimento extremamente inflamatório, contribuindo para o ganho de peso
Troque por...
Há no mercado diversos tipos de farinha mais saudáveis, como a farinha de amêndoas, de linhaça, de arroz, de aveia. Pode usá-las nas receitas de pães e bolos sem perder sabor e qualidade
Leite de vaca pasteurizado
Por que é um veneno?
O leite de caixinha é um leite estéril, com poucos nutrientes, rico em gordura saturada e colesterol. A pasteurização elimina bactérias importantes para a flora intestinal
Troque por...
Leite de coco, de amêndoas, de arroz, de castanha, de aveia... O mercado oferece vários tipos de leite vegetais, que são mais nutritivos e uma boa opção para quem tem intolerância à lactose. E ainda é possível fazer em casa. Vale lembrar que há outras fontes de cálcio, como verduras escuras, que podem substituir o leite
Açúcar refinado
Por que é um veneno?
O processo de refinamento elimina praticamente todos os nutrientes e enche o alimento de química. Não sobra nada bom
Troque por...
O açúcar mascavo não tem tantos aditivos químicos, mas a quantidade de nutrientes continua baixa. Assim, não deve ser consumido em exagero. Em receitas doces, use a stévia, um adoçante natural
Sal refinado
Por que é um veneno?
Ele é basicamente composto de cloreto de sódio. No organismo, pode aumentar a pressão arterial, prejudicando coração e rins
Troque por...
O ideal é consumir o menos possível. A Organização Mundial de Saúde recomenda apenas 5g por dia. Se quiser um substituto, há opções de sal mais bruto no mercado, como o sal rosa. Porém, ele é mais caro.
Por Paula Stange Rosi
Com informações da Gazeta On line

Zago alfineta arbitragem, elogia Gabriel Pereira e segue confiante em título

Antônio Carlos Zago, técnico, Fortaleza (Foto: Juscelino Filho)
Antônio Carlos Zago levou o Fortaleza ao acesso depois de oito anos de angústias na Série C. Avançou no mata-mata, chegou à final de um campeonato brasileiro, mas perdeu o primeiro jogo. Acesso ou título? O primeiro, certamente. Mas ainda é possível, segundo o treinador, ter os dois. Após a derrota para o CSA, neste sábado, na Arena Castelão, Zago lamentou o resultado, mas segue com a cabeça levantada, já de olho no jogo de volta, no sábado seguinte, em Maceió.

O treinador, que já adiantou o desejo de permanecer no clube para a próxima temporada, sabe que o cansaço a esta altura da competição fala alto. Seu time não jogou como nas últimas partidas. Cometeu falhas de marcação, principalmente no lance do primeiro gol, e não foi tão eficiente quanto poderia no restante da partida. A derrota é ruim. Mas é possível buscar. Confira abaixo os principais pontos da coletiva do treinador tricolor

Sobre o jogo

Diferente porque não pressionamos , como foi nos outros jogos. Não conseguimos marcar alguns jogadores deles, como o Daniel, que arma as jogadas, o Edinho, que é o cara de contra-ataque. Não conseguimos no primeiro tempo. No segundo melhorou, mas não muito. Difícil reverter esse placar, mas nós temos condições pra isso. Até porque 2 a 0 nos dá o título.


Cansaço

A essa altura da temporada, você chega esgotado. Intensidade alta de jogos. O mesmo aconteceu com os jogadores do CSA. Mas faltou mais atenção em algumas bolas, principalmente no primeiro gol. São coisas que a gente trabalha. Às vezes a falta de concentração é o mais importante. Nos dá esperança de que possamos conseguir o resultado positivo em Maceió e buscar o título.


DM

Everton é mais difícil voltar, até pela lesão que ele tem. Lúcio Flávio talvez tenha condições, apesar de ele ter ficado mais de uma semana parado. Deve voltar a treinar na segunda. Tem mais condições que o Everton.


E agora?

Nada está perdido. Do mesmo jeito que eles fizeram dois gols aqui, a gente pode construir esse placar lá. Não podemos jogar no desespero. É um título inédito para o Fortaleza que a gente quer.


Sobre Gabriel Pereira

Gabriel está naqueles jogadores que não tiveram tanta oportunidade. Cheguei no fim da primeira fase e acabei optando por outros atletas. Vem chamando a atenção nos treinamentos. Contra o Ceará, para mim, foi o melhor em campo (pela Fares Lopes). Teve a oportunidade contra o CSA, acho que o gol tem que ser dado a ele, inclusive. Criou situações de perigo no segundo tempo. A gente pode até pensar nele para o segundo jogo, já que não teremos o Jô.


Arbitragem

Árbitro acabou errando algumas coisas, segurou um pouco o nosso time, inverteu faltas, alguns carrinhos que poderiam ter gerado amarelo não aconteceram. Mas vida que segue e não sou muito de falar de arbitragem, mas hoje tenho que falar.


Título ou acesso?

Título no Fortaleza é importante, mas o acesso era o que o torcedor mais esperava. Foram oito anos amargando a Série C. O torcedor esperava o acesso e chegamos até aqui. Vamos fazer tudo para ficar na história do clube.


Por Juscelino Filho, Fortaleza, CE

Com informações do Globoesporte.com

Leal ao Tricolor de Aço: Incansável, torcida faz Castelão pulsar em final

Torcida do Fortaleza fez mosaico com os dizeres: Torcida do Fortaleza fez mosaico com os dizeres: "Toda glória a Deus" (Foto: Juscelino Filho)


Diz-se da torcida tricolor que a lealdade lhe é flagrante. No hino, um verso dedicado somente para quem ama em vermelho, azul e branco. Incansável, irretocável e inabalável até quando sofreu o primeiro gol, a torcida do Fortaleza mostrou porque merece o título de Leal, com inicial maiúscula. Neste sábado (14), mais de 44 mil apaixonados coloriram as arquibancadas da Arena Castelão e deram vida a um espetáculo que foi muito além das quatro linhas.

Mãos levadas à cabeça por cada chance perdida. Aplausos para incentivar o passe certo, o chute a gol. O olhar para o lado e a convocação ao companheiro para gritar junto! Cantar o hino ou a música de Cassiano. Bater palmas somente por bater. Qualquer combustível era bem vindo ao torcedor que mantinha a fé.

Dentro do estádio, torcedor do Leão deu show (Foto: Juscelino Filho)Dentro do estádio, torcedor do Leão deu show (Foto: Juscelino Filho)

O segundo gol sofrido trouxe junto o silêncio, até então inédito na Arena Castelão neste sábado. Ninguém gosta de preparar a casa para um visitante indigesto que chega, senta no sofá e coloca os pés sobre a mesa de centro. Os cânticos diminuíram e houve até quem deixasse as arquibancadas antes do apito final. Mas houve quem ficasse. E tivesse fé até o último minuto.

No fim do jogo, o gol contra do CSA amenizou a angústia. Quem estava de saída, voltou correndo para comemorar com quem ficou. A fé continuava lá. Agora maior. Maior porque, no jogo de volta, tudo é possível. Para quem acreditou nos últimos oito anos de agruras, acreditar mais um pouco é até fácil.

Que venha o próximo sábado. Que venha a decisão das decisões. A torcida certamente estará lá. E depois do jogo, independente de resultados, receberá o time em casa, de braços abertos, leais como sempre foram, companheiros como sempre serão.

Foram mais de 44 mil torcedores no Castelão no jogo contra o CSA (Foto: Juscelino Filho)Foram mais de 44 mil torcedores no Castelão no jogo contra o CSA (Foto: Juscelino Filho)

Com informações do Globoesporte.com

Açudes do Ceará estão com menos de 10% da capacidade de armazenamento

Açudes que abastecem o Ceará estão com menos de 10% da capacidade de armazenamento (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Açudes que abastecem o Ceará estão com menos de 10% da capacidade de armazenamento (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Os 155 açudes do Ceará monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) têm volume de água de 9,43%, o que representa 1,76 bilhões m³. Os reservatórios do estado têm capacidade total de armazenamento de 18,64 bilhões m³.

O volume de água está distribuído nas bacias do Litoral (46,11%), Alto Jaguaribe (8,04%), Coreaú (63,64%), Metropolitanas (24,36%), Serra da Ibiapaba (23,56%), Médio Jaguaribe (3,56%), Salgado (11,37%), Acaraú (20,89%), Banabuiú (2,83%), Sertões de Crateús (0,51%), Curu (11,19%) e Baixo Jaguaribe (0,94%).

Apenas um açude - de pequeno porte - está com volume superior a 90%, o Germinal, no município de Palmácia. Ele se encontra com 98,29% da capacidade total de armazenamento. Outros 115 açudes, estão com volume inferior a 30%. Quarenta e quatro açudes estão em volume morto e 18 estão completamente secos.

Em 2017, apenas 15 açudes sangraram: Angicos, Itaúna e Tucunduba, da bacia do Coreaú; São Pedro Timbaúba, Gameleira e Quandú, da bacia do Litoral; Maranguapinho, Itapebussu, Tijuquinha, Cahuipe, Cocó e Germinal, das bacias Metropolitanas; Valério e Caldeirões, da bacia do Alto Jaguaribe, e Acaraú Mirim, da bacia do Acaraú.

Castanhão

Açude Castanhão tem o menor nível de reserva desde que foi criado (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Açude Castanhão tem o menor nível de reserva desde que foi criado (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

O açude Castanhão, o maior do país e responsável pelo abastecimento da Grande Fortaleza, atingiu um novo recorde negativo de reserva de água. Nesta sexta-feira (13), o reservatório registrava 3,88% de reserva de água, de acordo com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), o menor já registrado desde 2002, quando o açude foi criado.

O açude tem capacidade para 308,71 hm3 de água, o suficiente para abastecer uma cidade como Fortaleza por três anos. O Ceará sofre com chuvas abaixo da média por seis anos seguidos, ocasionando a mais grave estiagem registrada no estado nos últimos 100 anos.


O açude Orós, segundo maior reservatório de água do Ceará, deixou de abastecer as cidades da Região Metropolitana de Fortaleza em março, para deixar suas águas para a região do Vale do Jaguaribe. Com a decisão, apenas o Castanhão abastece a Grande Fortaleza. Atualmente, o Orós está com apenas 7,94% da capacidade de armazenamento.

Com informações do G1 CE

11 de outubro de 2017

CBF confirma final da Série C em dois sábados; primeiro jogo é na Arena Castelão

Fortaleza e CSA se enfrentaram duas vezes na fase classificatória da Série C (Foto: JL Rosa/Agência Diário)
A CBF definiu as datas e horários da final da Série C do Campeonato Brasileiro. Os dois próximos sábados serão os dias dos confrontos decisivos entre Fortaleza e CSA. A primeira partida será às 19 horas do sábado (14), às 19 horas. A volta será uma semana depois, no sábado (21), às 18 horas.

Fortaleza e CSA chegaram à decisão da Terceirona após eliminarem Sampaio Corrêa e São Bento, respectivamente. Nas quartas de final, o Tricolor do Pici eliminou o Tupi-MG. Já o time alagoano passou poelo Tombense.

Fortaleza e CSA estavam no mesmo grupo na primeira fase da Série C. Os alagoanos terminaram na frente dos cearenses. Com 32 pontos no Grupo A, a equipe de Alagoas foi a vice-líder. Logo atrás, com 27 pontos ganhos, o Leão do Pici marcou a terceira posição.


As duas equipes se enfrentaram duas vezes na fase classificatória da Terceirona: no primeiro jogo, no Estádio Rei Pelé, vitória alagoana por 1 a 0. Na volta, na Arena Castelão, a partida terminou empatada em 1 a 1.

Por GloboEsporte.com, Fortaleza, CE

7 de outubro de 2017

Final da Série C 2017 será entre Fortaleza e CSA

Estão definidos os finalistas da Série C: Fortaleza e CSA. Neste sábado, o Fortaleza enfrentou o Sampaio Correa e garantiu sua vaga com um empate por 2 a 2. Já o CSA recebeu o São Bento e eliminou os paulistas nos pênaltis, depois de perder por 1 a 0 no tempo regulamentar.
No primeiro jogo do dia, o Fortaleza viajou até São Luís para o confronto com o Sampaio. Com a vitória por 1 a 0 na capital cearense, o Leão tinha a vantagem do empate fora de casa. E as coisas só melhoraram para o Fortaleza quando Bruno Melo abriu o placar, aos 26 minutos do primeiro tempo.
Precisando de três gols, o Sampaio não desistiu e tentou pressionar o Tricolor de Aço. Aos 24 minutos, Marlon deixou tudo igual em cobrança de pênalti. O jogo continuou aberto e a Bolívia Querida contou com a força de sua torcida para virar a partida. Após escanteio, Maracaz fez o segundo.
Nos minutos finais de duelo, o Sampaio partiu para cima em busca de um gol salvador, mas deixou espaços, que foram aproveitados pelos visitantes. Aos 49 minutos, o Fortaleza empatou o jogo e definiu sua classificação, com Bruno Melo novamente, de pênalti.
Depois de vencer por 1 a 0 fora de casa, o CSA recebeu o São Bento em Maceió tendo a vantagem do empate. O jogo começou muito movimentado. Dono da casa, o CSA se lançou mais à frente, tentando definir cedo sua classificação. Nervosas, as equipes não conseguiram ter precisão na hora de balançar as redes. A partida pareceu ficar mais tranquila para o CSA com a expulsão de Anderson Cavalo, aos 20 minutos do segundo tempo. Mas os sorocabanos não desistiram e foram recompensados. Aos 45 minutos, Branquinho invadiu a área e sofreu pênalti. Everaldo converteu com categoria e levou a disputa para a decisão por penalidades máximas.
Todo o esforço do São Bento, porém, parou nas cobranças de Branquinho e Everaldo, que minaram as chances de classificação dos visitantes. Na final, Fortaleza e CSA reeditam um duelo da primeira fase da Série C. Na ocasião, o CSA venceu por 1 a 0 dentro de casa e os dois ficaram em um empate por 1 a 1 no Ceará.
Com informações da CBF